Em dois meses, entre março e maio deste ano, juízes do TJPE proferiram mais atos do que no mesmo período de 2019. Aumentar a produtividade na prestação de serviços ao cidadão, aliada à qualidade do trabalho com foco na vida das pessoas, tem sido o objetivo do Poder Judiciário deste Estado. Comparados os dados entre 16 de março e 16 de maio de 2019 e igual período deste ano, o número de decisões interlocutórias, despachos e sentenças de magistrados de 1º Grau, realizados através do Processo Judicial eletrônico (PJe), aumentou 15,9%, passando de 326.624 para 378.654 atos praticados. Em 2020, o período de análise feita pela Assessoria Especial da Corregedoria Geral (CGJ-PE), com o apoio da Presidência do Tribunal de Justiça (TJPE), corresponde ao distanciamento social em razão do enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

Ainda de acordo com o levantamento feito com base nos dados do Sistema TJPE Reports, a atividade desenvolvida por juízes e servidores em trabalho remoto resultou num aumento de 56,4% em decisões interlocutórias; de 14,7% em despachos; e de 8,8% em sentenças. Ou seja, comparados os períodos entre março e maio de 2019 e de 2020, o número de decisões subiu de 32.903 para 51.457; de despachos cresceu de 224.262 para 257.208; e de sentenças passou de 64.459 para 70.150. Diante dos atuais desafios, os resultados são comemorados pelo presidente do TJPE, desembargador Fernando Cerqueira e pelo corregedor-geral da Justiça, desembargador Luiz Carlos Figueirêdo.

“Estamos focados nas pessoas por trás dos números. Buscamos, como sempre, atender a população, principalmente, no momento que ela mais precisa. Muitos dos nossos servidores e magistrados estão trabalhando em condições adversas, sem um espaço adequado para o trabalho, precisando cuidar de filhos, parentes e ainda tendo que lidar com questões emocionais, por conta da ansiedade diante de tudo que estamos vivendo. E ver todo esse esforço refletido em números é motivo de muito orgulho e nos dá energia para continuar”, declara o desembargador Fernando Cerqueira.

Reforça o desembargador Luiz Carlos: “Parabenizo os juízes e servidores pelo esforço e pela superação em situação tão difícil. Esse aumento na produtividade em todas as espécies de atos judiciais mostra que o Judiciário de Pernambuco tem buscado agir de forma coesa e coerente, mantendo a prestação de serviço, com o objetivo de bem servir sua Excelência, o cidadão. Isso representa a nossa contribuição para a manutenção das garantias legais e da Justiça, no contexto em que temos de enfrentar todas as demandas trazidas pela pandemia com sabedoria, tranquilidade e respeito ao próximo”.

Na primeira quinzena de maio, foram divulgados dados que mostram o TJPE como um dos dez tribunais mais produtivos do Brasil frente à necessidade de trabalho remoto em razão do enfrentamento à covid-19. Mais de 1 milhão de processos tramitam apenas pelo PJe em Pernambuco, sendo movimentados por aproximadamente 552 magistrados e 6,8 mil servidores em 150 comarcas.