Este ano o São João será diferente. Devido à pandemia da Covid-19, as tradicionais festas juninas que ocorrem em Pernambuco e pelo Nordeste foram canceladas. Mas muitas pessoas ainda querem manter a tradição. O Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa-PE) espera um aumento, mesmo que não tão acentuado, nas vendas de produtos juninos este ano.

No Centro, os dias de maior movimento são nos dois últimos que antecedem o dia de São João. “A expectativa é de um aumento de 8% no movimento em relação ao mesmo período do ano passado”, disse Paulo d/e Tarso, diretor técnico-operacional do Ceasa-PE.

A Folha de Pernambuco encontrou preços variados da mão de milho, com 50 espigas, estava entre R$ 20 e R$ 50. Segundo o Ceasa-PE, os preços são relativos à demanda.

Para Tarso, essa foi uma surpresa. “As pessoas aumentaram o consumo, mesmo no momento atípico. Muita gente está comprando para fazer em casa ou está encomendado de estabelecimentos. Isso mostra que não perdemos a tradição. No início das vendas, a oferta do milho foi até menor no Ceasa pela incerteza de como seria, mas chegou mais milho porque os comerciantes viram que tinha demanda”, explicou Tarso, ao complementar que nesta terça-feira (23) ainda pode haver bom número de compra pelos estabelecimentos que fazem comidas de milho por encomenda.